Um olho no peixe, outro no bebê! Dicas de segurança

Foto: Mãe com Prosa

Um olho no peixe, outro no bebê! Dicas de segurança

Por Renata Bianchi

 

 

Um olho no peixe, outro no gato e ops… cadê o bebê?

 

Um dia desses estava refletindo com uma amiga sobre bebês rastejantes e casas inadequadas. Muitas vezes você engravida e só vai se tocar que sua casa é uma grande armadilha quando o bebê começar a se locomover. Aí, se não for o caso de mudar de residência, cabem aos pais atitudes pra deixar a casa mais segura.

 

 

E esse é um papo bem sério, pois só no ano passado mais de 11 mil crianças foram internadas no Brasil em consequência de acidentes domésticos – isso só na rede pública. Um número que nos alerta para os perigos que estão dentro de casa, bem debaixo do nosso nariz. E por mais que a gente preste atenção na segurança, sempre pode haver um descuido…

 

 

Eu, por exemplo, ontem mesmo encontrei um inseticida guardado num lugar completamente inapropriado para uma criança de dois anos (baratas podem tirar a gente do rumo). Hoje escrevo esse texto inspirada nesse vacilo e também na casa que, acabei de me tocar, não está nada adequada para a minha filha que já mostrou ser curiosa e arteira como, aliás qualquer outra criança.

 

 

Gente, com os pequenos não dá para vacilar!

 

Só depois dos quatro ou cinco anos da criança é que ela terá condições de entender o que pode machucar e, mesmo assim, ainda vai precisar de vigilância.

 

 

Um olho no bebê, outro no bebê e ops… cadê o peixe e o gato?

 

A seguir, uma lista consistente de atitudes que podem garantir a segurança de bebês e crianças:

 

*Protetores importantes: quinas, tomadas, portas, armários, gavetas e vaso sanitário (bebês podem se afogar com poucos centímetros de água ou, no mínimo, matar a sede de forma bem nojenta);

 

 

*Tela de protecão nas janelas e portões nas escadas (existem modelos simples e baratos);

 

 

* Nunca deixe baldes com água (ou produtos de limpeza) no chão. Se precisar fazer uma pausa na faxina para atender uma porta ou um telefonema, certifique-se de que fechou as porta do ambiente que estava sendo limpo.

 

 

* Esconda os fios elétricos, pois bebês adoram fios! – isso vale para secadores de cabelos e todos os eletrodomésticos, pois a curiosidade não tem limites;

 

 

* Cozinha não é lugar de criança: mantenha alimentos quentes longe da borda de mesas e pias. Vire os cabos das panelas para dentro do fogão e não deixe objetos pontiagudos à vista;

 

 

* Se for preciso, reserve uma parte do armário da cozinha com objetos que o bebê possa pegar – caso a mãe não possa limitar o acesso do bebê à cozinha;

 

 

* Repense a estrutura de móveis com peças e aparelhos pesados, pois antes de andar o bebê vai querer se agarrar em tudo. Se for o caso, parafuse as estantes na parede;

 

 

* Cuidado com tudo o que a criança puder puxar e cair em cima dela (é bom suspender as toalhas de mesa e encurtar as cortinas por enquanto);

 

 

* Bebês amam embalagens coloridas – melhor não deixar produtos químicos à vista (vale sempre lembrar, né?);

 

 

* Cuidado com móbiles e brinquedos pendurados no berço;

 

 

* Bebês pequenos não devem usar mantas e cobertores durante o sono;

 

 

* Cuidado com a segurança dos brinquedos e peças pequenas no chão;

 

 

* Quando a criança começar a andar, alguns lugares podem ter adesivos antiderrapantes.

 

 

UFA!!! Se quiser completar a lista, por favor, deixe seu comentário e nos ajude a prevenir acidentes domésticos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *