SOBRE BEBÊS, CÓLICAS E VIZINHOS

Foto: Mãe com Prosa

SOBRE BEBÊS, CÓLICAS E VIZINHOS

 Por Renata Bianchi

Nasceu mais um bebezinho na vizinhança!

 

A cada chorinho estrilado, várias lembranças das minhas noites em claro que os mesmos vizinhos também puderam acompanhar. A diferença é que eles, pais de primeira viagem, provavelmente não reconhecem um choro tão bem quanto eu. E se tem um tipo de choro que me torce o coração é o pranto de cólica. Bate um desespero, né? A gente não sabe como ajudar e parece que a criança vai parar de respirar por uns instantes.

Mas passa do mesmo jeito que veio, sem contar que é um processo normal para um intestino que acabou de nascer.

 

Daí que lembrei de uma entrevista que fiz com o pediatra Dr. Daniel Becker, sobre como lidar com essa temida fase, cujas dicas não me ajudaram na época, pois minha filha já tinha passado dos três meses (quando ela some milagrosamente), mas que eu gostaria de compartilhar com vocês e com os vizinhos recém-papais (tamo junto!).

 

Como ajudar o bebê a lidar com a cólica, segundo o Dr. Daniel Becker:

 

* A primeira coisa que podemos fazer para ajudar um bebê com cólica é acolher – dar colo, carinho, presença e aconchego. Um método constantemente eficaz para acalmar quase qualquer situação com bebês.

 

* Nessa hora tensa, é importante lembrar que as nossas emoções passam com muita facilidade para o bebê – eles são tipo esponjinhas de sentimentos. Então se for tentar acalmar uma criança com cólica, procure amenizar a sua tensão primeiro. O texto com cinco dicas anti-stress pode funcionar 😉

 

* Massagem e calor local com bolsa térmica são técnicas clássicas que costumam ajudar bastante nesses momentos de crise.

 

* Outra técnica que pode funcionar, essa mais moderna, é a técnica dos “5S”. Já ouviu falar dela? O Dr. Daniel fez um vídeo explicando direitinho.

 

* Estimular a sucção também pode ajudar o bebê com cólica, seja mamando, chupando o dedo da mamãe ou a chupeta (em casa a gente liberou a chupeta quando a caçula descobriu a graça de chupar os dedinhos).

 

* Cuidado com os pozinhos com ervas para colocar em chupetas que supostamente melhoram as cólicas. Segundo o Dr. Daniel, eles contém adoçantes artificiais que fazem mal ao bebê e sua eficácia é atribuída à sucção, e não ao “remedinho” em si.

 

* Falando em remédios, existem várias opções no mercado, mas eles só devem ser usados com o consentimento do pediatra. Eu sempre acho que precisa de um motivo fora do cotidiano para medicar bebês pequenos, mas não julgo quem pensa diferente.

 

Comigo o que mais funcionou foi o trio bolsa térmica de ervas, massagem na barriguinha e o movimento das pernas em direção à barriga (pode ajudar a soltar o cocô).

 

 

Espero que esse texto ajude um bocado de mães e pais desesperados com a cólica de seus bebês.

 

E espero também que os outros vizinhos, pais ou não, tenham a mesma empatia com os choros de quem só sabe se expressar dessa forma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *