Shantala: Massagem para bebês

Entre os benefícios estão eliminar gases, cólica, prisão de ventre e deixar o sono mais tranquilo.

A técnica indiana pode ser aplicada nos bebês, com óleo vegetal, a partir do primeiro mês de vida pela mãe, pai ou qualquer pessoa próxima à criança. Você pode aprender a massagem através de uma aula com cerca de 3 horas de duração. “A finalidade principal é desenvolver a interação mãe-filho pois seu toque sutil e carinhoso é capaz de romper cadeias de tensões, bloqueios, nódulos, prevenindo problemas futuros. O método trabalha o retorno circulatório, estimula o sistema imunológico, deixando o corpo mais resistente às doenças”, explica a fisioterapeuta Cristina Balzano.

Para uma massagem relaxante, faça a série de forma bem suave e superficial. Se a idéia é estimular o bebê, os toques precisam ser mais profundos e rápidos. “Outro benefício é o  aumento da capacidade respiratória através da expansão da caixa torácica. Já no sistema digestivo, alivia cólica e prisão de ventre e acelera o metabolismo do bebê. Regulariza o sono, equilibrando o bebê fisicamente, emocionalmente e energeticamente”, revela a especialista em Shantala.

O ideal é fazer a massagem 30 minutos ou uma hora depois de uma mamada.  “Todo dia, é importante entrar na rotina do bebê, uma ou até duas vezes por dia. É um ritual que dura entre 15 minutos e meia hora, dependendo do ritmo de cada um e do número de repetições de cada movimento”, ressalta Cristina.

Caso seu bebê tenha muita cólica, a massagem auxilia na redução do desconforto da criança. Fazer a Shantala de manhã evita que ele sinta dores na parte da tarde.  A massagem ainda reforça o vínculo afetivo através do toque carinhoso das mãos, transmitindo cuidado e amor.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *