5 dúvidas sobre  o que é ou não permitido fazer durante a gravidez

Pintar o cabelo, dirigir e fazer tatuagens estão na lista dos dilemas

A lista de restrições e contraindicações para gestantes é gigantesca pois muitos fatores externos podem alterar a formação do feto. Conversamos com os ginecologistas Dr. Claudio Basbaum e Dr. Vamberto Maia  para saber quais são as principais dúvidas das futuras mamães.

Grávidas podem fazer tatuagem?

Não. A gestante deve evitar fazer tatuagens pois seu organismo está funcionando de forma diferente e pode alterar o processo de cicatrização e até pigmentação do procedimento. Existe o grande risco da frustração de um resultado estético diferente do desejado. “As alterações podem promover reações locais nas áreas tatuadas, quelóide ou hiperpigmentação, de difícil correção futura. É importante alertar sobre as condições de higiene do ateliê de tatuagem escolhido. Esse procedimento, quando realizado sem os requisitos de segurança exigidos, pode ser porta de entrada para doenças como HIV, Hepatites B e C e outras doenças infectocontagiosas”, ressalta Dr. Claudio Basbaum.

Grávidas podem doar sangue?

Não. Os próprios hemocentros recusam a doação de sangue por parte de grávidas ou lactantes. Essa recomendação encontra o respaldo estrito do Ministério da Saúde. “Gestantes não podem doar sangue pois durante esse período acontece um importante aumento das necessidades de ferro na circulação materno-fetal. O ferro, fixado na hemoglobina, leva à boa oxigenação nos tecidos fetais”, explica  Basbaum. 

Grávidas podem tomar banho de sol?

Sim, mas com algumas ressalvas. Os cuidados com a pele devem ser redobrados durante a gestação. A hidratação pela ingestão de líquidos é fundamental para evitar a desidratação dos tecidos e a hipertermia. “A exposição ao sol é desejável, desde que não seja excessiva em tempo e, muito menos em horários inadequados, sem protetores solares. É recomendado pela manhã, antes das 10h, ou à tarde, após as 16h. Um breve período (15 minutos/dia) é suficiente para a produção de Vitamina D, necessária para os organismos da mãe e do bebê”, alerta o médico Dr. Claudio Basbaum.

Dê preferência para protetores específicos para gestantes, dessa forma reduzem-se as chances de aparecerem alergias ou enjôos. Prefira opções com alto fator e sem perfume, não pode conter derivados de petróleo.

Grávidas podem dirigir?

Segundo o código de trânsito vigente no Brasil, não existe nenhuma contraindicação ou proibição. Porém algumas situações podem colocar a vida da mãe e do feto em risco. É importante que a gestante sinta-se segura e confortável antes de assumir o volante. “O antigo Código Brasileiro de Trânsito recomendava a direção veicular até o quinto mês de gestação. A mulher não deve dirigir quando há qualquer desconforto ou solicitação médica, especialmente nos últimos dois meses de gestação em que uma freada mais brusca pode causar deslocamento da placenta causando risco de vida da mãe, feto ou parto prematuro. Outro período de risco é nas primeiras seis semanas após o parto pois os músculos da mulher ainda não respondem de forma rápida, atrasando seu reflexo ao dirigir. Havendo qualquer desconforto ou insegurança, o ideal é que a gestante não dirija”, indica Dr. Vamberto Maia.

Tinturas X Gestantes

Ainda não há pesquisas definitivas que comprovem se as tinturas para cabelo são prejudiciais ao feto. “Grávidas podem pintar o cabelo com tintura sem amônia e também podem fazer mechas e luzes depois dos três primeiros meses de gestação. As tinturas devem ser evitadas no primeiro trimestre de gravidez porque é quando ocorre a formação dos tecidos e órgãos no bebê. Caso a grávida compre uma tintura para o cabelo ou vá ao salão, deve certificar-se de que a tintura não contém amônia ou chumbo, pois são contraindicadas em toda a gravidez. Uma boa alternativa às tinturas são as naturais, como a tintura de Henna, que não contêm substâncias químicas”, diz Maia. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *